SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número3SEXUALIDAD EN LA ADOLESCENCIA: MITOS Y TABÚESCONDICIÓN DE SALUD Y CUMPLIMIENTO DE LA GUÍA CLÍNICA CHILENA PARA EL CUIDADO DEL PACIENTE DIABÉTICO TIPO 2 índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Ciencia y enfermería

versión On-line ISSN 0717-9553

Resumen

DA COSTA PINHEIRO, Patrícia Neyva et al. RELAÇÃO ENTRE INFIDELIDADE E INFECÇÃO AO HIV/AIDS NA VISÃO DE HOMENS HETEROSSEXUAIS. Cienc. enferm. [online]. 2012, vol.18, n.3, pp.39-48. ISSN 0717-9553.  http://dx.doi.org/10.4067/S0717-95532012000300005.

Considerando a infidelidade dos homens com relacionamento estável, um comportamento propício à infecção pelo HIV/AIDS, o estudo tem como objetivo investigar a relação entre o comportamento infiel desses homens e o risco de infecção pelo HIV/AIDS. Trata-se de um estudo qualitativo usando etnoenfermagem nas fases: observação primária e a escuta, observação com participação limitada, participação primária e reflexão primária com reconfirmação dos dados. Os pacientes eram homens heterossexuais que estavam sendo tratados para a AIDS em hospital de referência do Brasil. Os resultados mostraram que os fatores motivadores da infidelidade eram o confito civil, a atividade de trabalho, a tentação pelo novo e o senso de controle/poder. Conclui-se que a enfermagem pode atuar em conjunto com a população masculina no despertar da consciência do panorama do HIV/AIDS, ajudando na desconstrução de valores enraizados na sociedade, levando os homens a refetir sobre comportamentos que promovem a prevenção desse vírus.

Palabras clave : HIV; Síndrome de Imunodeficiência Adquirida; heterossexualidade; masculino.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons