SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número2CONSTRUCCIÓN COLECTIVA DE UN CONCEPTO DE CUIDADO HUMANIZADO EN ENFERMERÍAPERFIL DE LOS PACIENTES TRATADOS POR INTENTO DE SUICIDIO EN UN CENTRO DE ATENCIÓN TOXICOLÓGICA índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Compartir


Ciencia y enfermería

versión On-line ISSN 0717-9553

Resumen

BOAVENTURA, Ana Paula; VEDOVATO, Cleuza Aparecida  y  DOS SANTOS, Francisleine Franck. PERFIL DOS PACIENTES ONCOLÓGICOS ATENDIDOS EM UMA UNIDADE DE EMERGÊNCIA. Cienc. enferm. [online]. 2015, vol.21, n.2, pp.51-62. ISSN 0717-9553.  http://dx.doi.org/10.4067/S0717-95532015000200006.

Objetivo: Analisar o perfil dos pacientes oncológicos atendidos na Unidade de Emergência de um hospital público estadual no interior do Estado de São Paulo - Brasil. Material e método: Este é um estudo exploratório, retrospectivo. Foram utilizados os prontuários dos pacientes atendidos no departamento de emergência no ano de 2012. Resultados: Foram atendidos 172 pacientes oncológicos em um ano, 62,2% (107) do sexo masculino com média de idade de 62 anos, sendo 69,8% (120) pacientes no estágio inicial ou intermediário da doença, 97,6% (168) dos pacientes fizeram quimioterapia e 39,5% (68) radioterapia e 86% (148) destes pacientes oncológicos não apresentaram metástase, sendo 57,5% (99) tiveram alta do serviço de emergência. Quanto aos sinais e sintomas que levaram estes pacientes procurarem o serviço de emergência estão a dor 83,1% (143), náuseas e vômitos para 67,4% (116), febre 26,1% (45) e fraqueza apresentada por 11,6% (20) pacientes. Os tumores eram de origem gastrointestinal para 27,3% (47), pulmão 18,6% (32) e mama 16,9% (29), sendo utilizados analgésicos 94,7% (163) e antieméticos 79,6% (137), por via endovenosa periférica 45% (77). Conclusão: Concluiu-se que é pequena a prevalência de pacientes oncológicos nesta unidade de emergência, e que o tratamento dos sintomas em pacientes com câncer é uma preocupação multiprofissional complexa e os serviços de emergência devem ter estrutura física e recursos humanos qualificados para atender os pacientes.

Palabras clave : Enfermagem em emergência; serviços médicos de emergência; oncologia.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons