SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número2Teste de condutividade elétrica para sementes de pinhão-manso (Jatropha curcas L.)Reaction of common bean genotypes to Meloidogyne incognita Race 1 índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Idesia (Arica)

versión On-line ISSN 0718-3429

Resumen

DA SILVA SANTANA, José Augusto  y  SILVA SOUTO, Jacob. Produção de serapilheira na Caatinga da região semi-árida do Rio Grande do Norte, Brasil. Idesia [online]. 2011, vol.29, n.2, pp.87-94. ISSN 0718-3429.  http://dx.doi.org/10.4067/S0718-34292011000200011.

RESUMO O processo de produção de serapilheira e a conseqüente liberação de nutrientes é considerado como um dos mais importantes processos de transferência de energia dentro do ecossistema, e seu conhecimento é necessidade básica para o manejo e conservação de ecossistemas terrestres. Pesquisas com ciclagem de nutrientes na Caatinga são escassas, assim, este trabalho objetivou estudar a dinâmica da deposição de serapilheira pela vegetação da Caatinga da Estação Ecológica do Seridó-RN. O material decíduo foi coletado mensalmente em 30 bandejas durante um ano, sendo seco e separado em folhas, galhos e cascas, material reprodutivo e miscelânea. A Caatinga depositou 2.068,55 kg ha-1 de material, sendo 79,90% de folhas; 9,27% de galhos e cascas; 7,91% de miscelânea e 2,92% de material reprodutivo. O pico de deposição da fração material reprodutivo ocorreu em março, enquanto para as demais frações ocorreu em maio, que coincidiu com o início da estação seca durante o período estudado, reduzindo durante o período de menor precipitação (julho-dezembro) e voltando a crescer após as chuvas de janeiro, mostrando marcante sazonalidade.

Palabras clave : Vegetação; ciclagem de nutrientes; biomassa; deposição foliar.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons