SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 número28De la olla común a la acción colectiva, las mujeres "Yela" en Talca, 1980-1995Madres combatientes o la afirmación de la figura de la "buena madre" índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Polis (Santiago)

versión On-line ISSN 0718-6568

Resumen

NATALUCCI, Ana. Entre mobilização e institucionalização: Os dilemas dos movimentos sociais (Argentina, 2001-2010). Polis [online]. 2011, vol.10, n.28, pp.193-219. ISSN 0718-6568.  http://dx.doi.org/10.4067/S0718-65682011000100012.

Quanto à recente mobilização da Argentina identifica-se duas fases: a pré crise de 2001 e a pós-crise. O primeira mostrou uma força destituyente excepcional, constituindo um ethos participativo. O segunda foi caracterizada pela necessidade de incorporar a dimensão da instituição da política. O objetivo deste trabalho é discutir a falsa dicotomia destituyente / instituyente que remonta à divisão entre o social eo político. A proposta é analisar o processo de mobilização e avaliar criticamente as divisões que marcaram esta beligerante dinâmica. O argumento central é que o fosso entre o social eo político -que vai além da experiência da Argentina- despojou a política de caráter instituyente, destacando o destituyente. A proposta é, então, pensado para a institucionalização como um mediador entre a sociedade civil eo sistema político para recuperar o potencial ea complexidade das organizações sociais.

Palabras clave : Movimentos sociais; mobilização; institucionalização; Argentina; 2001-2010.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons