SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 número29La argentinidad: un marco interpretativoUna mirada crítica a las repercusiones de la televisión en la educación índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Polis (Santiago)

versión On-line ISSN 0718-6568

Resumen

OLMEDO REYNOSO, Clara  y  CEBERIO DE LEON, Iñaki. Antagonismo: defesa do meio ambiente vs. defesa dos empregos. Polis [online]. 2011, vol.10, n.29, pp.389-411. ISSN 0718-6568.  http://dx.doi.org/10.4067/S0718-65682011000200017.

Neste artigo, e da sociologia do trabalho, os autores argumentam que os conflitos entre os setores que defendem o meio ambiente e aqueles que defendem os empregos são uma ficção política. Baseam isto em uma reflexão ontológica e epistemológica em que revelam uma cadeia de hierarquia, desigualdade, dominação e exploração, tal como consagrado na ideologia moderna do progresso ilimitado e desenvolvimento, em cujo eixo representa uma fictícia comunidade de interesses em que o trabalho eo capital partilham o mesmo desejo de progresso e sucesso. Uma ficção que acontece de ser uma estratégia política e ideológica que define o / os campeões do meio ambiente como antagônico ao desenvolvimento e criação de postos de trabalho, conforme revelado na indústria do salmão no sul do Chile, discutida aqui como um caso “testemunha”. Esta estratégia político adquire seu pleno sentido em países como Chile, onde hoje há um processo duplo e crescente de “precariedade” da natureza e “naturalização da precariedade do emprego”.

Palabras clave : antagonismo; trabalho; meio ambiente; ficção política; política ambiental; precariedade da natureza; precariedade do emprego.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons