SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número35Migraciones: Desarrollos teóricos, evidencias empíricas y consistencias conceptuales. Las otras fronteras en la condición de migranteLos cibercafé como lugares de prácticas trasnacionales: El caso de la maternidad a distancia índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Polis (Santiago)

versión On-line ISSN 0718-6568

Resumen

PAVEZ SOTO, Iskra. Os significados de "ser criança e migrantes criança": conceituações peruanas desde a infância no Chile. Polis [online]. 2013, vol.12, n.35, pp.183-210. ISSN 0718-6568.  http://dx.doi.org/10.4067/S0718-65682013000200009.

Em cada contexto, existem diferentes maneiras de ser meninos e meninas. O objetivo deste artigo é refletir sobre os significados que envolve "ser migrante" para meninas e meninos peruanos no Chile, considerando a integraçãosocial desde a perspectiva geracional e como muda o conceito de infância em contextos transnacionais. Através da observação participante e entrevistas semiestruturadas com 16 crianças peruanas 9-16 anos de idade, conclui-se que há umacerta idealização das formas de expressão das crianças no Peru. Enquanto no Chile, as meninas e as crianças migrantes sentem que as diferenças com os seushomólogos chilenos são transformadas em relações de desigualdade, conflitos enegociação. Além disso, a integração escola promove a integração a certos modelos de infância construídos normativamente a partir do mundo adulto e chileno, oque deixa pouco espaço para a diversidade cultural das infâncias transnacionais.

Palabras clave : estudos da infância; imigrantes; Peru; Chile; conceituações de infância; perspectiva transnacional.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons