SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número42El pluralismo cultural y la gestión política de la inmigración en Chile: ¿ausencia de un modelo?Representaciones sociales de la naturaleza y periodismo especializado: contribuciones para repensar la educación ambiental índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Compartir


Polis (Santiago)

versión On-line ISSN 0718-6568

Resumen

CAMARGO, Ricardo. Para uma crítica da violência (divina): notas sobre a (re) inscrição política. Polis [online]. 2015, vol.14, n.42, pp.305-323. ISSN 0718-6568.  http://dx.doi.org/10.4067/S0718-65682015000300014.

Na sequência da reflexão que nos convida Walter Benjamin em seu texto Para uma crítica da violência, este artigo apresenta um conjunto de notas sobre uma questão sempre difícil e complexa para explorar como é a violência. Além disso, numa epoca em que sua inscrição original parece invisível através de sua esmagadora exposição criminalizada na midia, que opõe-a a uma distância incomensurável da justiça e o direito. Onde existe o direito, nos é dito, deixa de existir a violência. E, portanto, é contraditório pensar (à violência), numa relação incestuosa com o direito, muito menos conceber-a, nestes tempos, em algum sentido político e não meramente criminal, fora da lei, como vou tentar explorar aqui. Para fazer isso, as leituras do texto de Benjamin formuladas por Carl Schmitt, Slavoj Zizek e Giorgio Agamben permitiram-me voltar a repensar uma questão hoje excluída, ou seja, em que sentido a violência pode ser considerada política? A resposta irá sugerir a afirmação de uma biopolítica afirmativa que se move para além Foucault.

Palabras clave : Violência Divina; Benjamin; Agamben; Žižek; Foucault.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons