SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número43Arquitectura de la noviolencia: el papel del otro en la construcción del espacio comúnSa´el jun ontonal, la búsqueda del bienestar, la autonomía y la paz desde Las Abejas de Acteal índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Compartir


Polis (Santiago)

versión On-line ISSN 0718-6568

Resumen

ANGEL ORDAS, Carlos. Não-violência, objeção de consciência e insubordinação na Espanha: 1970-1990. Polis [online]. 2016, vol.15, n.43, pp.271-291. ISSN 0718-6568.  http://dx.doi.org/10.4067/S0718-65682016000100013.

A resistência ao serviço militar obrigatório na Espanha durante o último terço do século XX, serviu para articular um importante movimento antimilitarista e juvenil. Este movimento começou durante os anos setenta intimamente ligados com a doutrina da não-violência e sua relação com a objeção de consciência. Durante a seguinte década a resistência ao serviço militar tornou-se cada vez mais difundida entre a juventude espanhola. A desobediência generalizada às leis de recrutamento compulsório acabou forçando o fim do serviço militar obrigatório. Para alcançar este objetivo, os jovens desobedientes enfrentaram diferentes contextos políticos, redefinindo suas estratégias, conseguindo atingir um aumento gradual dos apoios sociais, obtendo uma constante transferência geracional e, especialmente, assumindo e tornando a repressão resultante da desobediência às leis em algo prejudicial para o próprio governo.

Palabras clave : não-violência; objeção de consciência; insubmissão; serviço militar; movimento social.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons