SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número50Paternidad de hombres gay: ¿Los albores de una neoparentalidad?Relaciones de género y arreglos domésticos: Masculinidades cambiantes en Concepción, Chile índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Compartir


Polis (Santiago)

versión On-line ISSN 0718-6568

Resumen

MORALES, Alyson; CATALAN, Anthea  y  PEREZ, Francisca. Os pais também ficam deprimidos no pós-parto: entendendo o fenômeno a partir da voz de seus protagonistas. Polis [online]. 2018, vol.17, n.50, pp.161-181. ISSN 0718-6568.  http://dx.doi.org/10.4067/S0718-65682018000200161.

Pesquisas internacionais mostram uma prevalência de 10,4% de depressão pós-parto paterna na população geral. No Chile o fenômeno não tem sido estudado, por isso partimos por explorar a presença de sintomas depressivos nos pais chilenos durante o pós-parto e a peculiaridade desse fenômeno a partir da subjetividade das pessoas afectadas. Nesta pesquisa exploratória, de corte transversal e qualitativa foram realizadas entrevistas em profundidade com um subconjunto de pais que situavam-se sobre o corte da Escala de depressão pós-parto de Edimburgo e/ou o inventário de depressão de Beck, investigando os seus significados de paternidade e depressão. Entre os resultados destaca-se o não planejamento da gravidez em todos os participantes, bem como uma paternidade associada ao papel do provedor. O conceito de depressão está associado às manifestações mais extremas. Embora os pais apresentem desconforto subjetivo, eles não o identificam como uma sintomatologia depressiva, limitando assim a consulta espontânea e oportuna.

Palabras clave : pais; sintomatologia depressiva; pós-parto.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )